Como ter um site para sua empresa

Ter um site para sua empresa, torna-se a cada dia algo indispensável. Com a constante evolução da tecnologia e a popularização do uso da internet, a presença online pode fazer total diferença em um negócio.  Neste artigo vou apresentar em 5 passos de maneira prática, como ter um site para sua empresa.

1° Passo – Registrar o domínio

O primeiro passo consiste em realizar o registro de seu domínio. Um domínio é um nome único na internet, que será o endereço do seu site. É ele que você digita no navegador para acessar algum site.

O domínio pode possuir duas ou três partes. A primeira se trata do nome único do domínio qual você pode escolher por exemplo meu domínio: irias.com.br a primeira parte é irias. A segunda parte é a identificação do tipo de domínio, existem vários tipos como: .gov para governamental, .mil para militar, .org para organizações, etc. O mais comum e que eu também utilizo em meu domínio é o .com que se refere a comercial. Por fim, a terceira parte que não é obrigatória pode identificar a nacionalidade, a qual o domínio foi registrado. Caso você registre seu domínio no Brasil ele será .br.

Registrar domínios .br

Neste exemplo vamos registrar nosso domínio no Brasil. Acesse o site https://registro.br que é o órgão responsável por registro de domínios .br. Logo na tela inicial já existe um campo onde você pode pesquisar o domínio que deseja. Como o nome de domínio é único, só é possível registrar um domínio caso ele esteja disponível.

Após buscar o domínio que deseja, clique em registrar. Após isso basta seguir os passos solicitados pelo registro.br. Serão solicitados dados como CPF ou CNPJ, isto é necessário pois o registro fica atrelado a uma pessoa seja física ou jurídica. O registro do domínio tem o valor anual, é necessário realizar a renovação do registro para que o nome seja sempre seu.

2° Passo – Planejar o conteúdo do site

O segundo passo é o planejamento do conteúdo do seu site. Planejar o conteúdo do site, é de extrema importância para que ele atinja seus objetivos. Não adianta em nada ter um site para sua empresa, mas o mesmo ser irrelevante. Primeiramente você deve identificar qual o tipo de site que deseja. Abaixo alguns tipos de site possíveis:

  • Institucional
  • E-commerce ou loja virtual
  • Blog
  • One page
  • Hotsite
  • Landing page
  • Site dinâmico

Neste artigo: Tipos de site. Qual tipo é melhor para minha empresa?, apresento algumas categorias de site que são mais comuns. O site irias.com.br utiliza uma combinação de dois tipos. Na página inicial utilizamos o One Page, onde apresentamos poucas informações. E também o Blog que é onde você está lendo este artigo.

Depois de escolher um ou mais tipos de site, que melhor se encaixa com sua marca e público. Pense no melhor tipo de conteúdo para ele, caso tenha dificuldades nessa parte, pode ser procurado algum profissional de marketing digital para uma melhor orientação.

3° Passo – Desenvolver o código do site

Depois de planejar o site vamos realizar seu desenvolvimento. Esta etapa pode ser uma das mais complicadas quando não se é da área de desenvolvimento de software. Existem algumas opções para realizar essa tarefa, entre elas:

  • Contratar uma empresa especializada
  • Contratar um profissional freelancer
  • Utilizar algum CMS
  • Utilizar um construtor de sites

Contratar uma empresa especializada

Contratar uma empresa especializada no desenvolvimento, pode ser a opção mais fácil. Uma empresa que fornece esse tipo de serviço, pode atuar tanto na organização do site, criação do conteúdo, marketing digital e no desenvolvimento do código. O único problema desta opção é o preço. Geralmente um site simples pode sair em média por mais de R$ 3500,00

Contratar um profissional freelancer

A segunda opção, contratar um freelancer pode ter suas vantagens e desvantagens. Algumas vantagens são o preço e a qualidade. Geralmente um freelancer sai bem mais barato do que contratar uma empresa especializada. Um freelancer com uma boa pontuação em sites como: www.workana.com/pt, www.99freelas.com.br e getninjas.com.br, normalmente entregam um trabalho bem feito. Mas também temos algumas desvantagens como o gerenciamento do projeto e o marketing digital. 

Com o profissional freelancer, você terá de fazer um bom acompanhamento do projeto, pois é comum ocorrer atrasos na entrega, ou mesmo as coisas não saírem como deseja. Também um profissional que realiza o desenvolvimento de software, pode não ser especializado na criação do conteúdo e no marketing digital, assim isso ficaria por sua conta.

Utilizar algum CMS

Com a evolução tecnológica, hoje  temos softwares CMS, que permitem que uma pessoa que não é da área de desenvolvimento de software crie sozinha seu site. Um CMS (abreviação de Content management system), no português sistema de gerenciamento de conteúdo é uma aplicação que permite adicionar, excluir e editar conteúdo de um site sem que seja necessário possuir conhecimento em desenvolvimento de software.

Com um CMS é possível criar e gerenciar um site sem mesmo escrever uma linha de código. Hoje o CMS mais famoso do mercado é o WordPress, que é muito prático e fácil de se utilizar. Este blog por exemplo, foi criado utilizando o WordPress. Ele possui uma loja de temas, onde é possível comprar um tema ou mesmo utilizar temas gratuitos. Assim podemos encontrar um tema que se encaixa melhor com o que queremos, realizar sua instalação no WordPress é então criar nosso site de forma simples. Em breve vou escrever aqui um artigo sobre como criar um site do zero utilizando o WordPress.

Utilizar um construtor de sites

E por último temos a opção de utilizar um construtor de site. Essa ferramenta seria semelhante ao CMS, mas com ela o processo de criação de sites geralmente é mais fácil. Por outro lado, os construtores de site não possuem tanta liberdade de gerenciamento como um CMSs. Geralmente essa ferramenta é atrelada a empresa que a fornece. A empresa que hospeda esse blog, a MAV Tecnologia, possui em seu serviço de hospedagem uma ferramenta como essas, que permite a criação de um site com muita facilidade.

4° Passo – Hospedagem do site

Agora vamos contratar uma hospedagem para nosso site. Uma hospedagem web, é um servidor que possui suporte a tecnologia que utilizamos para criar nosso site. Este servidor fica em funcionamento 24 horas por dia 7 dias por semana, assim nosso site sempre está online. Hoje no mercado existem muitas empresas que oferecem este serviço. Vou recomendar aqui a MAV Tecnologia, que é onde este blog está hospedado e também onde tenho hospedado outros sites. 

Ao escolher uma hospedagem, olhe sempre se ela possui suporte a tecnologia que você utilizou no desenvolvimento do site. Também fique atento a velocidade e disponibilidade da hospedagem,  pois nem todo serviço é igual. Caso o servidor de hospedagem seja ruim, seu site pode apresentar lentidão e até mesmo ficar indisponível. Por isso também é importante contratar uma hospedagem que possua um bom atendimento ao cliente. 

Depois de contratar a hospedagem, deve ser realizada a migração ou seja a cópia do código de seu site para o servidor da hospedagem, para que ele fique online. Este processo geralmente é simples, pois normalmente o servidor de hospedagem possui interface própria para o gerenciamento ou mesmo fornece suporte a esse processo.

5° Passo – Gerenciamento e segurança do site

Por fim, depois de nosso site já estar online, tem algumas coisas que devemos sempre fazer no processo de gerenciamento.

A primeira é sobre o marketing do site. Não adianta muito termos um site para nossa empresa e o mesmo não ser encontrado. É necessário realizar um trabalho de SEO (Search Engine Optimization), em português otimização para mecanismos de busca em nosso site. O SEO é um conjunto de técnicas de otimização de sites, para alcançar bom posicionamento em resultados de pesquisa em ferramentas como o Google, para assim gerar mais acessos para o site. 

O segundo ponto que devemos sempre atuar é na segurança e manutenção do site. Um erro comum é depois do site estar pronto, não realizar atualizações de segurança e manutenção dele. As tecnologias evoluem a cada dia, assim como os métodos de ataque hacking também. Sites que utilizam CMSs como o WordPress, possuem atualizações constantes e várias ferramentas e procedimentos para deixá-lo seguro. Por isso é interessante, de tempos em tempos, realizar esta verificação com um profissional qualificado para a análise e prevenção.

Conclusão

Assim concluímos este artigo, estes 5 passos são os que eu identifiquei como essenciais no processo de criação de um site. Eu não aprofundei em cada um dos tópicos, pois o artigo ficaria muito grande. Em breve pretendo criar novos artigos, mostrando mais detalhes de cada uma das etapas que descrevi aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *